Ritidoplastia (Lifting – cirurgia de rejuvenescimento cérvico-facial)

 

O que é?

O processo de envelhecimento da pele e dos tecidos subjacentes (subcutâneo, músculos, cartilagens e ossos) é contínuo.
Com o passar do tempo, a pele vai perdendo sua elasticidade e turgor, levando ao excesso e à flacidez da mesma.
A gravidade age puxando esse excesso para baixo, fazendo com que os sulcos naturais da face (entre o nariz e a boca, abaixo dos cantos da boca), entre outras marcas da pele, se aprofundem.
Além do envelhecimento da pele, a musculatura da face, após anos de movimentação, contribui para a formação de rugas na testa, ao redor dos olhos e em outras áreas.
Outros tecidos também se modificam de consistência e lugar, como as bolsas gordurosas e a musculatura.
Todas essas alterações, em conjunto, levam à aparência de envelhecimento.
A Ritidoplastia tem por objetivo reverter parcialmente esse processo, ao atuar sobre alguns músculos, bolsas gordurosas, reposicionando e retirando o excesso de pele existente.
As cicatrizes finais habitualmente são tênues e escondidas nos sulcos naturais da face e dentro do couro cabeludo.
É comumente associada a outros procedimentos como a Blefaroplastia (cirurgia das pálpebras),Rinoplastia e o preenchimento dos sulcos/rugas.

 

Como é feita a cirurgia?Ritidoplastia

- Após anestesia, inicialmente realiza-se pequena incisão abaixo do queixo, por onde é aspirado o excesso de gordura do pescoço (lipoaspiração) e realizada a sutura do músculo do pescoço (platisma), que dá a impressão de queixo duplo.

 

– Realizam-se, então, as incisões atrás e na frente das orelhas, e na região do couro cabeludo conforme o esquema abaixo.Ritidoplastia
– Provove-se o descolamento da pele da face e do pescoço e dos seus tecidos subjacentes.
– Trata-se a musculatura que está flácida, e quando necessário bolsas de gordura.
– É feita a cauterização rigorosa dos vasos.
– A pele é reposicionada, com a definição do excedente.
– É feita a ressecção do excedente de pele.
– É realizada sutura cuidadosa, reconstituindo os tecidos.
– Drenos de aspiração contínua são colocados.
– É feito o enfaixamento de toda face e cabeça.

Ritidoplastia Localização das incisões
 Ritidoplastia  Área a ser descolada
(pele dos tecidos subjacentes)
 Ritidoplastia  Tração da pele, com definição da porção excedente
 Ritidoplastia  Ressecção e sutura final

Como é a anestesia?

Habitualmente, a anestesia é geral ou local com sedação (medicações venosas que propiciam o sono). Dura aproximadamente o tempo da cirurgia.

 

Quanto tempo dura a cirurgia?

Em torno de 4 h., nas cirurgias convencionais.

 

Quanto tempo dura a internação?

Habitualmente, 24 horas.

 

Como é o pós-operatório?

Em geral é tranquilo. Há pouca ou nenhuma dor. No dia da cirurgia a área da face e da cabeça será coberta com um curativo compressivo (enfaixamento- capacete), que é retirado juntamente com os drenos, na manhã seguinte. É esperado ocorrer edema (inchaço) e equimose (roxidão), que geralmente regridem de 15 a 30 dias. Um edema residual persiste por até 6 meses, sendo notado pelo paciente como um endurecimento no local das cicatrizes.
Para que a formação do edema e das equimoses seja minimizada, utiliza-se compressas geladas de soro fisiológico ou água boricada nos dois primeiros dias pós-operatórios. Pode ocorrer certo grau de insensibilidade em algumas regiões da face, que regridirão por completo em 6 a 12 meses.
Outro cuidado importante é evitar o calor (banhos muito quentes, cozinhar, etc.), uma vez que este favorece a formação do edema e das equimoses. O sol deve ser evitado por 3 meses, com o uso de óculos escuros e protetores solares.
Os pontos são retirados entre 7 e 14 dias.
Os retornos são semanais no primeiro mês, e posteriormente mensais. Estas freqüências podem variar, de acordo com o caso. 

Há alguma complicação?

As complicações incluem sangramento pós-operatório, hematoma, infecção, deiscência (abertura) da cicatriz, insensibilidade de alguns locais, mais raramente sofrimento com possível perda da pele descolada e perda de movimentação de algumas áreas. Têm taxas reduzidíssimas, quando observados todos os cuidados per e pós operatórios prescritos.
Como todas as cirurgias, ainda existem os riscos anestésicos, e sistêmicos (tromboembolismos, choque, etc.), que devem ser bem pesquisados no pré-operatório, e que têm se tornado cada vez menores com os avanços da Medicina.

 

Como é o resultado definitivo?

Em torno de 1 mês ocorre a reabsorção de 80% do inchaço (edema), dando boa noção de como o rosto ficará.
Do 30º dia ao sexto mês o rosto ganha maior harmonia e melhor consistência, devido ao acomodamento dos tecidos e absorção da fibrose.
As cicatrizes só são consideradas como definitivas após o 12º mês.

ritidoplastia

Recomendações pós-operatórias

1. Alimentação:
Após a cirurgia, deverá ser branda para evitar enjoos. No dia seguinte a dieta é normal.2. Posições:
– O repouso é relativo, sendo maior no primeiro dia. Posteriormente, são necessárias pequenas caminhadas dentro de casa.
– Ao dormir: sempre de barriga para cima (por três semanas), com um travesseiro alto ou almofada debaixo da cabeça. Colocar um calço tipo 2 tijolos ou 2 catálogos telefônicos sob os pés da cabeceira da cama com o intuito de elevá-la, nos 4 primeiros dias e assim diminuir o inchaço.
– Realizar exercícios com a panturrilha (rodar os pés -10 vezes de cada lado) três vezes ao dia
– Não carregar pesos nos primeiros 15 dias.
– Não abaixar a cabeça para pegar objetos.
– A máscara termo gel (ou gazes umedecidas em soro gelado) deverá ser usada por 36 a 48 horas após terminada a cirurgia.
– Não abaixar a cabeça.
– Evitar sol, locais quentes, vento ou friagem nos 30 primeiros dias.
– Evitar exposição solar direta por 60 dias. Poderá, entretanto, expor-se ao sol ocasional de rua, a partir do 7º dia, com uso de protetor solar na face e chapéus ou viseiras.
– Não fumar por pelo menos 10 dias no pós operatório.
– Tire conosco quaisquer dúvidas. Evite sensibilizar-se pelas opiniões dos amigos nesta fase inicial.3. Banhos:
Os curativos cirúrgicos não poderão ser molhados nos primeiros 7 dias, de forma que o banho neste período deve ser tomado evitando-se molhar a face.4. Medicação:
Serão prescritos anti-inflamatórios e analgésicos comuns, por um período médio de 5 dias.

5. Retornos:
Os retornos são agendados semanalmente no 1º mês. Posteriormente, são mensais até o 4º mês.
Essas frequências podem ser alteradas, de acordo com a necessidade clínica.

Perguntas frequentes
(fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica)

Veja o vídeo desta cirurgia: