Blefaroplastia (cirurgia das pálpebras)

 

O que é?

A Blefaroplastia é a cirurgia realizada com intuito de se corrigir o excesso de pele e bolsas das pálpebras, tanto superiores como inferiores.
A ação do tempo, além da carga genética, faz com que essas estruturas se tornem frouxas, levando ao excesso de pele e protrusão das bolsas de gordura que ficaBlefaropastiam sob as pálpebras.
Essas alterações podem ser evidenciadas pelas dobras da pele e pelo abaulamento dessa região, conferindo um aspecto facial de tristeza e cansaço.
A Blefaroplastia corrige estas alterações, ao retirar o excesso de pele e reduzir as bolsas de gordura, tornando as pálpebras mais planas e lisas, restabelecendo, assim, um aspecto facial mais alegre e descansado.
As cicatrizes finais habitualmente são tênues e escondidas nos sulcos palpebrais já existentes.
Há casos em que o intuito da cirurgia é a definição de uma prega na pálpebra superior, que inexiste ou é muito tênue nos orientais. Esta cirurgia é conhecida como ocidentalização dos olhos.

 

 

 

Como é feita a cirurgia?

- Após anestesia, realiza-se incisões nas pálpebras inferiores bem próximas aos cílios, e, nas superiores, junto ao sulco palpebral primário.

 

 Blefaropastia  Blefaropastia Blefaropastia

 

– Raramente, quando não há excesso de pele palpebral inferior, pode-se realizar a incisão intraconjuntival.
– Faz-se o descolamento da região com evidenciação das bolsas gordurosas excedentes.
– De acordo com a necessidade, pode-se ressecar as bolsas ou reposicioná-las.
– Raramente, quando necessário, realiza-se ressecção da musculatura hipertrofiada.
– Realiza-se sutura cuidadosa, reconstituindo os tecidos.
– Faz-se um curativo leve.

Blefaroplastia

BlefaropastiaBlefaroplastia

 

Como é a anestesia?

Habitualmente a anestesia é local com sedação (medicações venosas que propiciam o sono); em raros casos, geral. Dura aproximadamente o tempo da cirurgia.

 

Quanto tempo dura a cirurgia?

Em torno de 1,5 h., nas cirurgias convencionais.

 

Quanto tempo dura a internação?

Habitualmente, 12 horas.

 

Como é o pós-operatório?

Em geral é tranqüilo. Há pouca ou nenhuma dor, ocorrendo geralmente a sensação de ardor nos olhos. É comum ocorrer edema (inchaço) e equimose (roxidão), que geralmente regridem de 15 a 30 dias. Um edema residual persiste por até 6 meses, sendo notado pelo paciente como um endurecimento no local das cicatrizes. Para que a formação do edema e das equimoses seja minimizada utiliza-se compressas geladas de soro fisiológico ou água boricada nos dois primeiros dias pós-operatórios. Outro cuidado importante é evitar o calor (banhos muito quentes, cozinhar, etc.), que favorecem a formação do edema e das equimoses. O sol deve ser evitado por 3 meses (uso de óculos escuros). Os pontos são retirados muito precocemente, de 3 dias a uma semana.

 

Há alguma complicação?

As complicações incluem sangramento pós-operatório, hematoma, infecção, deiscência (abertura) da cicatriz, eversão da pálpebra inferior (ectrópio), entre outras.Têm taxas reduzidíssimas, quando observados todos os cuidados pós operatórios prescritos.
Como todas as cirurgias, ainda existem os riscos anestésicos, e sistêmicos (tromboembolismos, choque, etc.) que devem ser bem pesquisados no pré operatório, e que têm se tornado cada vez menores com os avanços da Medicina.

 

Como é o resultado definitivo?

Em torno de um mês ocorre a reabsorção de 80% do inchaço (edema), dando boa noção de como as pálpebras ficarão.
Do 30º dia ao sexto mês elas ganham maior harmonia e melhor consistência pelo acomodamento dos tecidos e absorção da fibrose.
As cicatrizes só são consideradas como definitivas após o 12º mês.

blefaroplastia

Recomendações pós-operatórias

1. Alimentação:
Após a cirurgia, deverá ser branda para evitar enjôos. No dia seguinte a dieta é normal.2. Posições:
– O repouso é relativo, sendo maior no primeiro dia; posteriormente, são necessárias pequenas caminhadas dentro de casa
– Ao dormir: sempre de barriga para cima (por três semanas), com um travesseiro alto ou almofada debaixo da cabeça. Colocar um calço tipo 02 tijolos ou 02 catálogos telefônicos sob os pés da cabeceira da cama com o intuito de elevá-la, nos 4 primeiros dias e assim diminuir o inchaço.
– Realizar exercícios com a panturrilha (rodar os pés -10 vezes de cada lado) três vezes ao dia.
– Não carregar pesos nos primeiros quinze dias.
– Não abaixar a cabeça para pegar objetos.

3. Cuidados com os olhos:
– A máscara termo gel (ou gase umedecidas em soro gelado) deverá ser usada por 36 a 48 horas após terminada a cirurgia.
– Há necessidade do uso de colírio regularmente nos 15 primeiros dias.
– Há que se evitar forçar os olhos para ler, costurar, ou assistir televisão nos primeiros 5 dias.
– Não abaixar a cabeça.
– Evitar sol, locais quentes, vento ou friagem nos 30 primeiros dias.
– Evitar exposição solar direta por 60 dias. Poderá, entretanto, expor-se ao sol ocasional de rua, a partir do 7º dia, com uso de protetor solar na face e óculos escuros.
– Não fumar por pelo menos 10 dias no pós operatório.
– Tire conosco quaisquer dúvidas. Evite sensibilizar-se pelas opiniões dos amigos nesta fase inicial.

4. Banhos:
Os curativos cirúrgicos não poderão ser molhados nos primeiros 7 dias, de forma que o banho neste período deve ser tomado evitando-se molhar a face.

5. Medicação:
Serão prescritos anti-inflamatórios e analgésicos comuns, por um período médio de 5 dias.

6. Retornos:
Os retornos são agendados no 3º e 7º dia de pós-operatório. Posteriormente, são quinzenais por 2 meses.
Essas frequências podem ser alteradas, de acordo com a necessidade clínica.

Perguntas frequentes
(fonte: Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica)

Veja o vídeo desta cirurgia: